sábado, 17 de março de 2012

Mamíferos em geral

Anta-brasileira






























A anta-brasileira ou tapir (Tapirus terrestris) é uma espécie de anta que ocorre na Amazônia, no Cerrado, na Mata Atlântica e no Pantanal. Além do homem, são seus predadores a sucuri e a onça. Pesa cerca de 250 quilogramas.

Tapir-malaio

















A anta-malaia, tapir-malaio ou tapir-asiático (Tapirus indicus) é encontrada na Indonésia (em Sumatra), Laos, Malásia Peninsular, Myanmar, Tailândia e Vietnã. Embora leopardos e tigres ataquem ocasionalmente crias e animais fracos, sua pele dura o torna uma presa difícil, portanto a ameaça vem principalmente do ser humano, principalmente do desmatamento para expansão da agricultura.

Camelo



























O camelo-bactriano, camelo-asiático ou simplesmente camelo (Camelus bactrianus) é um mamífero nativo da região das estepes do leste da Ásia, da região da Báctria, de onde o seu nome. Quase todos os animais desta espécie vivem domesticados pelas populações locais, mas ainda existem mais de mil espécimes na Mongólia e noroeste da República
Popular da China. Alguns representantes vivem também em estado feral na Austrália, para onde foram trazidos pelos colonizadores durante o século XIX.

Veado-vermelho

















































O veado-vermelho (Cervus elaphus) é uma espécie de veado de grande porte do hemisfério norte, distribuído pela Europa, Ásia e Norte da África. A espécie foi também introduzida em várias regiões do mundo.

Dromedário


































O dromedário (Camelus dromedarius) é um mamífero nativo da região nordeste da África e da porção oeste da Ásia, sendo um típico exemplar da família Camelidae. Assim como o camelo, também possui representantes em estado feral na Austrália.

Elefante-africano





































































O elefante-africano (Loxodonta) é o maior dos dois tipos de elefante existentes hoje. Por comparação com o elefante-asiático, distingue-se pelas orelhas maiores, uma adaptação às temperaturas mais elevadas, e pela presença de presas de marfim nas fêmeas, com cerca de 70 kg cada uma. Além disso, o elefante-africano tem 3 unhas nas patas traseiras e 21 pares de costelas, por oposição a 4 e 19, respectivamente, no elefante-indiano.

Elefante-asiático






































O elefante-asiático (Elephas maximus), por vezes conhecido erroneamente como elefante-indiano (uma de suas subespécies), é menor que os elefantes-africanos. Seu único predador natural é o tigre, que na maioria das vezes ataca os filhotes, porém existem casos registrados de tigres caçarem elefantes adultos. No passado existiam desde o sul da China à ilha de Sumatra na Indonésia, e da Síria ao Vietnã.

Damão




























Os hiracóides, damões, hírax ou híraces (Hyracoidea) são uma ordem de mamíferos do clado dos Afrotheria, o mesmo a qual pertencem os elefantes, peixes-boi, oricteropos, tenrecos e toupeiras-douradas. Atualmente o grupo está representado apenas na África.

Girafa





















































O termo girafa é a designação comum aos grandes mamíferos artiodátilos ruminantes do gênero Giraffa, da família dos girafídeos, no qual consta uma única espécie, a Giraffa camelopardalis.

Grande-kudu

















O grande-kudu ou cudo (Tragelaphus strepsiceros) é um grande antílope africano, de longos chifres espiralados e coloração avermelhada com listras verticais brancas. Também chamado de goma em Moçambique e de olongo em Angola. Os chifres do cudo são utilizados na fabricação do shofar hebreu.

Gnu


























Altivo, o gnu é um grande mamífero ungulado do gênero Connochaetes, que inclui duas espécies, ambas nativas do continente africano. Podem correr até 80km/h para fugir dos predadores. Já em defesa da cria, como instinto, a mãe gnu, em fúria, é capaz de enfrentar guepardos, hienas e até mesmo leões, com seus chifres e coices.

Búfalo-africano

















































O búfalo-africano (Syncerus caffer) é um mamífero bovino nativo de África. É um herbívoro de grandes dimensões, que atinge 1,7 metros de altura, 3 metros de comprimento e 900 kg de peso.

Gauro





















O gauro ou bisão-indiano (Bos gaurus) é uma espécie de bovino selvagem asiático, que possivelmente entrou na formação do boi-zebu juntamente com o auroque.

Bisão-americano






















































































Os bisões-americanos ou bisontes-americanos (Bison bison) pastam nas pradarias, em grandes manadas, migrando para sul durante o inverno e já foram extremamente abundantes na América do Norte. Antes da chegada dos europeus àquele continente, os bisontes eram caçados pelos nativos americanos, mas os colonizadores quase os exterminaram.

Bisão-europeu















O bisão-europeu (Bison bonasus) é o maior mamífero terrestre da Europa.

Cavalo-selvagem-da-mongólia



























O cavalo-selvagem-da-mongólia ou cavalo-de-przewalski (Equus przewalskii) é uma espécie de equídeo nativa dos desertos da Mongólia, que se encontrava extinta na natureza, mas graças a um projecto internacional, esta espécie foi re-introduzida no seu habitat natural.

Asno-da-somália

















O asno-da-somália (Equus africanus somalicus) é uma subespécie do asno selvagem africano. Foi visto pela primeira vez na região de Denkelia na Eritreia, nordeste da Etiópia, e na Somália. A característica que o diferencia de forma marcante das outras espécies de asnos existentes são as pernas listadas, lembrando as de uma zebra, embora o restante de sua pelagem seja via de regra acinzentada.

Javali

























O javali ou javardo (Sus scrofa), é um suíno de médio porte. É a mais conhecida e a principal das espécies de porcos selvagens. Tem ampla distribuição geográfica, sendo nativo da Europa, Ásia e Norte da África. Em tempos recentes foi introduzido nas Américas e na Oceania. É o antepassado a partir do qual evoluiu o atual porco doméstico (Sus scrofa domesticus).

Babirusa







 

































O babirusa (Babyrousa babyrussa) é um mamífero suídeo de aspecto incomum, típico da Indonésia. Os caninos superiores do macho emergem na vertical dos alvéolos do maxilar, penetra pela pele do nariz e então sai em curva para cima e na frente da face, uma característica sem igual em mamíferos.

Potamóquero-vermelho

















O potamóquero-vermelho (Potamochoerus porcus) é uma espécie de porco selvagem da África.

Facochero
















Os facocheros (Phacochoerus sp.) são suínos que habitam a África, ao sul do Saara. Eles preferem as savanas áridas e húmidas, evitando desertos, florestas e montanhas. Ao contrário dos demais suídeos, o facochero tolera bem a aridez e temperaturas elevadas.

Oricteropo























O oricteropo, aardvark, porco-da-terra ou porco-formigueiro (Orycteropus afer) é um mamífero africano, o único representante vivo da ordem Tubulidentata. Este animal distribui-se por todas as as planícies e savanas do sul da África.

Raposa-voadora















O termo raposa-voadora é a designação comum aos grandes morcegos do gênero Pteropus, sendo os maiores morcegos do mundo. São encontrados especialmente em ilhas costeiras da África, Ásia e Oceania.

Morcego-cabeça-de-martelo





















O morcego-cabeça-de-martelo (Hypsignathus monstrosus) é uma bizarra espécie de morcego da família Pteropodidae, encontrada na África Ocidental e Central.

Morcego-de-nariz-tubular


















O morcego-de-nariz-tubular (Nyctimene sp.) é um gênero de morcegos da família Pteropodidade, encontrados na Indonésia, Papua-Nova Guiné e Austrália.

Impala

















O impala (Aepyceros melampus) é um antílope com 50 a 60 kg de peso que vive em grandes manadas nas savanas e é especialmente comum no sul de África. Elas podem correr a velocidades de 90 km/h e saltar cerca de 6m para fugir dos predadores, tem boa visão e audição e reflexos rapidos. Prefere zonas onde exista capim de porte baixo ou médio, com uma fonte de água por perto, condição que pode ser desprezada caso a erva seja abundante.

Gazela















Gazela é o nome vulgar dado aos mamíferos bovídeos do gênero Gazella. O grupo reúne pequenos antílopes da África e da Ásia, de pernas longas e chifres espiralados, presentes em ambos os sexos. As gazelas vivem em manadas e têm um temperamento nervoso e assustadiço.

Cervo-do-pantanal

















O cervo-do-Pantanal (Blastocerus dichotomus) é um mamífero ruminante, da família dos cervídeos. É o maior veado da América do Sul. Vive nas regiões pantanosas e ao longo das bordas das florestas do Brasil, Uruguai, Paraguai e Guianas.

Cervo-do-padre-david





















O cervo-do-padre-david (Elaphurus davidianus) é um raro cervídeo originário da China. Atualmente está extino em estado selvagem.

Cervo-almiscarado















As quatro espécies do cervo-almiscarado que formam a família Moschidae são mais primitivas que os cervos verdadeiros. Os mosquídeos, como também são chamados, não possuem galhada.

Antilocapra


















O antilocapra (Antilocapra americana) é um ungulado artiodáctilo nativo da América do Norte e um dos animais mais rápidos do mundo, com velocidades que atingem até 80 km/h. A espécie é a única do seu género e inclui quatro subespécies, com distribuições geográficas diferentes.

Adax

















O adax (Addax nasomaculatus) é um bovino antes espalhado pelas regiões desérticas no norte da África, desde o Oceano Atlântico até o Rio Nilo. Hoje se encontra em grande risco de extinção, restando poucos exemplares no Sudão, Chade, Mali, Mauritânia e Nigéria.

Órix
























O órix ou guelengue-do-deserto (Oryx gazella) é um grande antílope africano. É também chamado de gemsbok. Habita desertos e planícies áridas, juntando-se frequentemente em grandes manadas. A sua pelagem é acinzentada, parecendo mais ou menos acastanhada dependendo da incidência da luz.

Vicunha






























A vicunha (Vicugna vicugna) é o animal que possui o menor tamanho entre os camelídeos andinos chegando no máximo a 1,30 metros de altura e podendo pesar até 40 kg. Sua pelagem é muito fina e tem alto valor comercial, por esse motivo, a vicunha esteve à beira da extinção por causa dos caçadores ilegais.

Jupará










































Os juparás (Potos flavus) são mamíferos arborícolas e noturnos da família dos procionídeos, mesma família dos quatis. São encontrados do México ao Sudeste do Brasil, mas principalmente na Amazônia. Possuem cerca de 60 cm de comprimento, cabeça arredondada, orelhas e focinho curtos, cauda longa e preênsil, pelagem densa e macia, de cor marrom-avermelhada ou amarelada. Chegam a pesar 3 kg. Alimentam-se basicamente de frutos e insetos. Podem se alimentar de néctar de flores.

Colugo






















O colugo ou lêmure-voador é um mamífero arborícola, escalador e planador encontrado no sudoeste asiático. Apesar do nome, eles não são nem lêmures e também nem podem voar. Há somente duas espécies, cada uma delas em seu próprio gênero, as quais formam toda uma família. Cynocephalidae e ordem Dermoptera.

Musaranho-elefante


























Os musaranhos-elefante (Macroscelidea) são uma pequena ordem de mamíferos africanos com apenas 15 espécies conhecidas.

Quati-de-cauda-anelada


































O quati-de-cauda-anelada ou quati-mundi (Nasua nasua) é uma espécie que habita predominantemente as selvas sul-americanas e a parte meridional da América Central.

Rinoceronte-branco







































































O rinoceronte-branco (Ceratotherium simum) é o maior e mais numeroso dos rinocerontes, família de mamíferos perissodáctilos. Difere-se do rinoceronte-negro não exatamente pela cor (ambas espécies são acinzentadas) e sim pelo formato de seus lábios.

Rinoceronete-negro




























































O rinoceronte-negro (Diceros bicornis) é um mamífero perissodáctilo. Difere-se do rinoceronte-branco não exatamente pela cor (ambas espécies são acinzentadas) e sim pelo formato de seus lábios. É encontrado na África.

Rinoceronte-de-sumatra

 


































O rinoceronte-de-sumatra (Dicerorhinus sumatrensis) é uma das cinco espécies viventes de rinocerontes da família Rhinocerotidae. O rinoceronte-de-sumatra originalmente era encontrado do norte de Mianmar, extremo nordeste da Índia e Bangladesh até a península malaia e nas ilhas de Sumatra e Bornéu. Relatos não-confirmados também identificaram a espécie no Camboja, Laos e Vietnã.

Urso-de-óculos



































O urso-de-óculos, urso-andino ou ainda urso-de-lunetas (Tremarctos ornatus) é o único urso característico da América do Sul e é considerado como uma espécie vulnerável, a mais vulnerável de todos os ursídeos, com exceção ao seu primo mais próximo, o panda gigante da República Popular da China.

Urso-beiçudo





















O urso-beiçudo (Melursus ursinus) é um urso noturno e insetívoro que habita as florestas da Índia, Nepal, Bangladesh e Sri Lanka. É a única espécie do género Melursus.

Urso-malaio















O urso-malaio (Helarctos malayanus) é um urso do Sudeste asiático. Possui até 1,4 m de comprimento e pelagem curta e negra. É o menor dos ursos. Tendo a habilidade de ser bom alpinista, ele utiliza a língua comprida e suas garras para apanhar frutas e mel.

Urso-europeu





































O urso-europeu (Ursus arctos arctos) é uma subespécie do urso pardo, Ursus arctos, e é encontrado em algumas partes da Europa. Antigamente, os ursos-europeus habitavam muitas florestas da Europa. Mas atualmente estão restritos a pequenas áreas isoladas. Seu habitat inclui a vegetação alpina (nos Alpes, Pireneus e Balcãs), floresta temperada e a floresta de coníferas ou taiga (no norte da Europa, montanhas e outras áreas).

Urso-panda

























































O urso-panda ou panda-gigante (Ailuropoda melanoleuca) é um urso, anteriormente classificado como procionídeo e atualmente recolocado junto aos ursos, endêmico da China. Apesar de pertencer à ordem dos Carnívoros, o panda é um animal herbívoro, alimentando-se quase que exclusivamente de cerca de 30 espécies de bambu (99% de sua dieta).

Panda-vermelho






























































































O panda-vermelho, panda-pequeno, raposa-de-fogo ou gato-de-fogo (Ailurus fulgens), é um pequeno mamífero arborícola e a única espécie do gênero Ailurus. Pertence à família Ailuridae, mas já foi classificado nas famílias Procyonidae e Ursidae (ursos).

Zebra

















































As zebras são eqüinos nativos da África Central e do Sul. A pelagem deste animal consiste num conjunto de listras contrastantes de cor, alternadamente, pretas e branca, dispostas na vertical, exceptuando nas patas, onde se encontram na horizontal.

Moonrat

















O moonrat (Echinosorex gymnura) é uma espécie de insetívoro da família Erinaceidae, sendo parente próximo dos ouriços. Pode ser encontrado na Tailândia, Mianmar, Malásia e Indonésia.

Cutia















As cutias (Dasyprocta sp.) são um gênero de roedores nativos das Américas Central e do Sul, incluindo o Brasil.

Paca

















A paca (Cuniculus sp.) é um gênero de roedores nativos da América do Sul que engloba duas espécies: uma nativa da Cordilheira dos Andes e a outra nativa do Brasil.

Porco-espinho




















Os porcos-espinho (Hystricidae) são uma família de roedores encontrados na África, Ásia e Europa.

Esquilo-negro-gigante

















O esquilo-negro-gigante (Ratufa bicolor) é o maior esquilo do mundo, nativo de vários países da Ásia.

Rato-canguru-do-deserto






























O rato-canguru-do-deserto (Dipodomys deserti) é uma espécie de roedor (Não confundir com os ratos-canguru marsupiais) da família Heteromyidae, que engloba também os camundongos-cangurus e ratos-de-bolso-das-rochas.

Rato-toupeira-pelado




















O rato-toupeira-pelado (Heterocephalus glaber) é um roedor da família Bathyergidae e a única espécie do gênero Heterocephalus. Pode ser encontrado na Somália, Etiópia central e muito do norte e leste do Quênia, estendendo-se ao sul até o Parque Nacional de Tsavo Ocidental e a cidade de Voi.

Nenhum comentário: