sexta-feira, 16 de março de 2012

Invertebrados marinhos

Poliquetos






















































Polychaeta é uma classe de anelídeos que inclui cerca de 8.000 espécies de vermes aquáticos. A grande maioria das espécies é típica de ambiente marinho, mas algumas formas ocupam ambientes de água doce ou salobra. Muitas espécies de poliquetas são coloridas e algumas são mesmo iridescentes. Os poliquetas distribuem-se na coluna de água desde a zona intertidal até profundidades de 5.000 metros. No conjunto, os poliquetas medem 5 a 10 cm de comprimento em média, mas há espécies com apenas 2 milímetros e outras que atingem 3 metros.

Myzostomida






























Myzostomida é uma classe de anelídeos marinhos parasitas dos lírios-do-mar (crinóides)

Sanguessuga-marinha









































Uma sanguessuga é um anelídeo da Classe Hirudinea (também chamados aquetas) que se alimenta de sangue de outros animais (hematófago).

Pogonophora



































Os Pogonophora eram um antigo filo de anelídeos marinhos, que atualmente fazem parte da família de poliquetos Siboglinidae, junto com os Vestimentifera.

Vestimentifera
















Os Vestimentifera eram um antigo filo de anelídeos marinhos, que atualmente fazem parte da família de poliquetos Siboglinidae, junto com os Pogonophora.

Acoela
































Os Acoela são um filo anteriormente classificados dentro dos Platelmintos e posteriormente do filo Acoelomorpha, mas atualmente são classificados como um filo á parte.

Braquiópodes















Brachiopoda é um filo do reino Animal. Os braquiópodes são animais solitários, exclusivamente marinhos e bentônicos. O corpo mole está incluso numa carapaça composta por duas valvas, à semelhança dos moluscos bivalves, no entanto os dois grupos são bastante distintos. A concha, de natureza fosfatada ou carbonatada, pode apresentar ornamentações diversas.

Briozoários

















Os briozoários compreendem um dos grupos de invertebrados mais diversos, abundantes e complexos. Devido a sua fragilidade e seu pequeno tamanho tendem a ser menos familiares do que outros grupos zoológicos.

Quetognatos

























Os quetognatos são pequenos animais marinhos de no máximo 15 cm de comprimento, essencialmente planctônicos de corpo alongado e não segmentado, com barbatanas laterais e caudal que são extensões da ectoderme.

Anfioxos











O subfilo Cephalochordata é composto por um grupo de cordados marinhos, pequenos e pisciformes, ao qual pertencem os anfioxos. Eles são um importante objeto de estudo na zoologia por proporcionarem indicações sobre a origem dos vertebrados: os peixes. Foram os antepassados dos peixes e de todos os vertebrados.

Água-viva



















































As medusas, mães d'água, alforrecas ou águas-vivas são forma de vida livre dos cnidários adultos, que se encontram nas classes Scyphozoa, Hydrozoa e Cubozoa. Quase todas as medusas vivem nos oceanos, como componentes do zooplâncton.

Anêmonas-do-mar













































A anêmona-do-mar é um animal séssil (que vive preso ao substrato marinho), e utiliza seus tentáculos para capturar alimentos. São cnidários pertencentes à classe Anthozoa, que também integra os corais, ordem Actiniaria.

Coral
























































































Os Corais são animais cnidários e uma das maravilhas do mundo submarino. Os corais constituem colônias coloridas e de formas espantosas que crescem nos mares e podem formar recifes de grandes dimensões que albergam um ecossistema com uma biodiversidade e produtividade extraordinárias.

Lagosta



























































Lagosta é o nome genérico dado aos crustáceos decápodes marinhos da subordem Palinura, caracterizados por terem as antenas do segundo par muito longas e os urópodes em forma de leque. Podem atingir tamanhos grandes, até mesmo mais de 1 Kg.

Caranguejos














































Os caranguejos são os crustáceos da infra-ordem Brachyura, caracterizados por terem o corpo totalmente protegido por uma carapaça, cinco pares de patas, o primeiro dos quais normalmente transformado em fortes pinças, e geralmente o abdómen reduzido e dobrado por baixo do cefalotórax. Os pleópodes se encontram na parte dobrada do abdómen e nas fêmeas são utilizados para proteção dos ovos.

Camarão















O termo camarão  é a designação comum a diversos crustáceos da ordem dos decápodes, podendo ser marinhos ou de água doce. Tais crustáceos possuem o abdome longo, corpo lateralmente comprimido, primeiros três pares de pernas com quelas e rostro geralmente desenvolvido.

Kiko marinho

























































































Kikos Marinhos é o nome comercial de minúsculos crustáceos que podem ser cultivados em casa com o uso de kits de criação. Tornaram-se febre no Brasil nos anos 70, vendidos em bancas e lojas de brinquedos.

Tais kikos marinhos são Crustáceos da Classe Branchiopoda, mais especificamente, da espécie Artemia salina. Acreditava-se que esses animais pudesem representar um perigo ecológico uma vez que, depois de terem sido comercializados por todo o mundo, o descarte indevido desses crustáceos proporcionou uma invasão dessa espécie em novos ambientes em prejuízo das espécies nativas.

Entretanto, os Kikos Marinhos são criaturas extremamente sensíveis e uma vez fora de seu habitat morrem facilmente.

Os Kikos Marinhos fizeram muito sucesso nos anos 70. A embalagem continha três saquinhos de papel: um com sal, o outro com comida e o terceiro com ovinhos de Kikos. As instruções garantiam que, se você misturasse os conteúdos dos saquinhos na proporção certa, nasceria uma família de bichinhos, que eram afirmados ás crianças como sendo "homenzinhos marinhos que faziam malabarismo", embora na verdade são apenas artêmias, um crustáceo tão comum que é usado como comida de peixe. Na época foram uma grande decepção para as crianças, visto que na maioria das vezes nunca nasciam.

Corrupto















































Corrupto é um crustáceo decápode cavador, que pertence a família Callianassidae, apresenta indivíduos maiores atingindo aproximadamente 20 centímetros de comprimento, tendo o abdome com coloração amarelada. Possuem garras em forma de pinças sendo uma delas bem maior que a outra.

Barata-da-praia















O termo barata-da-praia é a designação comum a diversas espécies de crustáceos isópodes, especialmente os da família Ligiidae. São achatados e sem caparaça e vivem em docas, cais, e sobre as pedras do litoral, na linha da maré.

Tatuí

















O Tatuí ou tatuíra (Emerita brasiliensis) é o nome dado á um crustáceo decápode de coloração branca, que dificilmente passe dos 4 cm de comprimento, e que é encontrado fazendo escavações de pouca profundidade nas praias arenosas brasileiras.

Craca














































Craca é o nome comum para os crustáceos marinhos sésseis da classe cirripedia. Estes animais quando adultos têm o exoesqueleto calcificado composto por várias placas que definem uma forma cónica. As cracas escolhem normalmente substratos rochosos, mas podem fixar-se também a fundos de barcos (onde causam estragos) ou a outros animais (por exemplo baleias).

Bernardo-eremita














































O bernardo-eremita, também chamado de paguro, caranguejo-eremitão ou casa-alugada, é o nome popular da superfamília de crustáceos decápodes Paguroidea, parentes das lagostas e caranguejos. As várias espécies estão compreendidas na subordem Anomura. Têm o abdomen mole e por isso se protegem morando em conchas de caracóis abandonadas, eles próprios abandonam essas conchas e pegam outras quando ficam muito grandes para elas.

Tamarutaca





























































Tamarutaca ou corta-dedos é o nome comum dado aos crustáceos marinhos classificados na sub-classe Hoplocarida, ordem Stomatopoda, conhecidas por ter um soco capaz de decepar dedos humanos. Existem cerca de 400 espécies, caracterizadas principalmente pela morfologia de sua segunda pata torácica, que é modificada em apêndice subquelado, lembrando uma pata de louva-a-deus.

Pulga-d´água


































Daphnia é um gênero de crustáceos da ordem Cladocera, normalmente chamada de pulga-d'água ou dáfnia. Devido à forma como nada impulsionada por duas antenas situadas no cimo da sua cabeça (segunda antena), a dáfnia parece pular dentro de água como pulam as pulgas terrestres.

Copépode
















Os copépodes são um grupo de crustáceos muito importantes na composição da fauna de invertebrados aquáticos. Há cerca de 12000 espécies conhecidas; dessas, 7500 são de vida livre, sendo 1200 próprias de águas continentais.

Polyrhachis sokolova















Polyrhachis sokolova é uma espécie de formiga aquática que recentemente descobriu-se ser capaz de sobreviver a inundações das marés de água-salgada. Embora elas saibam nadar embaixo d´água salgada, são caçadas por saltadores-da-lama e caranguejos.

Ctenóforos





















Ctenophora  é um pequeno filo com cerca de 120 espécies descritas, conhecidas como "águas-vivas-de-pente" ou "carambolas-do-mar". Os animais que pertencem a esse filo são marinhos ou estuarinos, planctônicos, alguns bentônicos e bioluminescentes.

Estrela-do-mar





























































































































Asteroidea é uma classe de equinodermos conhecidos por estrelas-do-mar ou asteróides. Têm simetria radiada. Quando as estrelas do mar quebram uma parte de seu corpo que esteja nas "pontas"(ou seja seus braços) elas consegue regenerar um outro criando ate uma nova estrela do mar ou um braço mais resistente.

Serpentes-do-mar
































Ophiuroidea é uma classe de equinodermos conhecidos como ofiuróides ou serpentes-do-mar. O corpo dos ofiuróides, é composto por um disco central, rodeado por cinco pernas flexíveis, que podem chegar aos 60 cm de comprimento. Há cerca de 1200 espécies descritas, distribuidas por todos os oceanos, dos polos ao equador. Estão presentes em todas as profundidades mas a maior biodiversidade do grupo encontra-se abaixo dos 500 metros.

Ouriços-do-mar













































































































































Ouriços-do-mar são pequenos animais que pertencem à classe Echinoidea. Eles habitam todos os oceanos. Sua casca é redonda e espinhosa, geralmente 3-10 centímetros de diâmetro. Cores comuns incluem tons preto e maçante de verde, verde-oliva, marrom, roxo e vermelho. Eles se movem lentamente, alimentando-se principalmente de algas. As lontras marinhas, enguias-lobo, e outros predadores se alimentam deles. Os seres humanos costumam colhê-las e servir as suas ovas como uma iguaria.

Lírios-do-mar




































Crinoidea é uma classe de equinodermos que inclui os organismos conhecidos como crinóides, lírios-do-mar e comatulídeos. São animais exclusivamente marinhos que ocupam todas as profundezas até aos 6000 metros. Actualmente, a classe conta com apenas algumas centenas de espécies mas o registo geológico mostra uma biodiversidade muito maior dentro do grupo.

Bolacha-da-praia





















A bolacha-do-praia ou bolacha-do-mar é um membro da classe Echinoidea, a mesma dos ouriços-do-mar e ao contrário do seu parente próximo, possui o corpo disciforme (achatado como uma "bolacha"), daí o seu nome. As bolachas-de-praia são mais comumente encontradas no mar, em profundidades rasas e levemente enterradas sob a areia da praia, ao contrário do ouriço que faz uma espécie de "toca" nas pedras.

Echiura
















Os animais do filo Echiura são invertebrados marinhos bentônicos encontrados em todos os oceanos e em todas as profundidades, desde a zona intertidal até às fossas abissais.

Gnathostomulida


















Gnathostomulida é um pequeno filo composto por microscópicos animais marinhos, normalmente com não mais que 1 mm de comprimento. Alimentam-se de fungos e bactérias, triturando-as. Têm uma epiderme ciliada, com apenas um cílio por célula. São aparentados com os rotíferos.

Gastrotricha





















O filo Gastrotricha é representado por cerca de 430 espécies de animais marinhos e de água doce que habitam os espaços intersticiais dos sedimentos do fundo e dos detritos superficiais.

Hemicordados

















Hemichordata é um filo de animais marinhos, considerados como as formas mais primitivas dos cordados. É um filo de animais vermiformes que mostram semelhanças tanto com os cordados como com os equinodermos, e geralmente são considerados como um grupo muito próximo dos equinodermos.

Entoprocta

















Entoprocta é um filo constituido por pequenos animais aquáticos, a maioria marinhos.

Kinorhyncha

















Kinorhyncha é um filo representado por pequenos animais marinhos e pseudocelomados. São conhecidas cerca de 150 espécies

Límulo
 





























O límulo  um artrópode quelicerado, também conhecido como caranguejo-ferradura. Apesar do nome, esta espécie está mais próxima das aranhas e escorpiões que dos caranguejos  propriamente ditos. São representantes do mais antigo grupo animal, que ainda vive sobre a face da Terra, os Merostomatas. Surgiu há cerca de 300 milhões de anos.

Loricifera





















Loricifera é um pequeno filo animal, composto por vinte e duas espécies classificadas em oito gêneros, sem contar as centenas de animais que foram coletados mas nunca foram descritos. São animais que habitam nos sedimentos marinhos.

Polvo





















Os polvos são moluscos marinhos da classe Cephalopoda e da ordem Octopoda, que significa "oito pés". Possuem oito braços com fortes ventosas dispostos à volta da boca.

Lula















































As lulas são moluscos marinhos da classe Cephalopoda, subclasse Coleoidea, ordem Teuthida, que inclui as subordens, Myopsina e Oegopsina

Sépia



























































Os chocos, sibas ou sépias são moluscos marinhos da classe Cephalopoda, ordem Sepiida.

As sépias têm uma concha interna, bolsa de tinta, oito braços e dois tentáculos.

Possuem uma capacidade de mimetismo considerada superior à de um camaleão; suas gamas incríveis de cores são devidas às células especiais, os cromatóforos.

Um animal tímido, os chocos têm uma vida tanto diurna como noturna, alimentando-se de outros pequenos seres, tais como camarões, peixes e outros.

Depois que capturam suas presas, eles as matam com um mecanismo na sua boca, semelhante a uma faca, com que retalham suas vítimas, que são, por sua vez, comidas por outros cefalópodes.

Ostra














O nome ostra é usado para um número de grupos diferentes de moluscos que crescem, em sua maioria, em águas marinhas ou relativamente salgadas.

Caracol-marinho
















































Fotos de caracóis-marinhos.  

Nautilus






























Nautiloides são cefalópodes marinhos arcaicos que foram muito abundantes no Paleozóico, existindo ainda um único gênero vivo, o Nautilus, que vive no sudoeste do Oceano Pacífico.

Nudibrânquios



































































Os nudibrânquios constituem uma subordem de moluscos gastrópodes marinhos pertencente à ordem dos opistobrânquios, na qual se encontram, por exemplo, as lesmas-do-mar.

Vieira




















As vieiras são moluscos bivalves da família Pectinidae de águas salgadas que estão em extinção em costas brasileiras, mas ainda abundante na América do Norte. É bastante apreciado como alimento nos Estados Unidos, onde é conhecido como Scallop.

Quíton










































































Quítons são os moluscos da classe Polyplacophora. São caracterizados por suas conchas compostas por oito valvas sobrepostas e paralelas, e pelo cinturão muscular à volta de sua concha.

Scaphopoda

















Scaphopoda é uma classe de moluscos marinhos, caracterizada pela presença de uma concha carbonatada em forma de cone e aberta dos dois lados. A maioria das espécies é pequena, as maiores medem 15 cm de comprimento, e tem modo de vida bentônico.

Nemertea
















Nemertea ou Nemertina é um filo que contém animais invertebrados, de corpo segmentado e que habitam o meio marinho. O filo é também denominado Rhynchocoela.

Phoronida
































Phoronida é um filo de vermes marinhos tubícolas com apenas 2 gêneros e 20 espécies.


Placozoa




















Trichoplax adhaerens, o único menbro do filo Placozoa, é uma espécie animal, em forma de balão, com a cavidade corporal preenchida por fluido sob pressão. Trata-se de um animal marinho diminuto, que rasteja sobre o substrato através de seus cílios, e é composto de camadas epiteliais ventral e dorsal, contendo células mesenquimais frouxas.

Esponjas-do-mar

































Porifera é um filo do reino Animalia, sub-reino Parazoa, onde se enquadram os animais conhecidos como esponjas.

Priapulida






























Priapulida é um filo do reino animal que inclui os vermes marinhos que possuem uma probóscide espinhosa. Os primeiros registos deste grupo surgiram no Cambriano.

Aranha-do-mar
































As aranhas-do-mar são artrópodes quelicerados pertencentes à classe Pycnogonida. Embora seja designados popularmente como aranhas não são aracnídeos. Alguns autores consideram o grupo como uma super-classe à parte.

Sipuncula



























Sipuncula é um filo composto por animais com simetria bilateral, não segmentados e habitantes do meio marinho.

Planária





























































































Turbellaria é a classe de Platyhelminthes que inclui os animais designados por planárias. O grupo inclui cerca de 3000 espécies, distribuidas por ambientes terrestres, marinhos e de água doce. As planárias são em geral animais de pequena dimensão, mas algumas espécies atingem 60 cm de comprimento. A maioria das espécies é carnívora ou necrófaga.

Monogenea





















Monogenea é um grupo de invertebrados dulcícolas e marinhos majoritariamente ectoparasitas membros do filo Platyhelminthes. Na foto, um parasita de elasmobranquios (grupo de peixes cartiliginosos que engloba os tubarões e arraias). Antigamente era classificado como planárias.

Tunicados

















































Urochordata, também conhecidos como Tunicata são designados como urocordados ou tunicados, e constituem um grupo de animais marinhos que se alimentam por filtração que entra na faringe pelo sifão bucal, passando por propulsão ciliar através das fendas ao redor do átrio e saindo, depois, pelo sifão exalante.

Xenoturbella










Os Xenotuberllida constituem um novo filo de animais bilaterados com apenas um gênero e duas espécies de animais marinhos. O nome do filo significa platelmintos estranhos, e eram considerados, desde sua descoberta em 1949, próximos à planária e seus parentes.

Nenhum comentário: